24 de set de 2009

Será que ele é?


A Renault declarou guerra ao piloto brasileiro Nelsinho Piquet, demitido da escuderia no começo de agosto. Após o filho do ex-piloto Nelson Piquet ter entregado o esquema da batida proposital, o chefe da Renault, Flavio Briatore, fez insinuações sobre a vida pessoal do jovem piloto.

Em entrevista em Monza, na Itália, o dirigente disse que Nelsinho é "frágil" e "mimado" e que ele mantinha um suposto caso homossexual com um homem mais velho. "Ele me acusou de ter rompido uma relação com um amigo. Quem me pediu isso foi seu pai. Nelsinho vivia com este senhor. Não se sabe que tipo de relação eles tinham”, revelou Briatore. "Fiz com que ele se mudasse de Oxford a Londres, para o prédio onde eu moro, para mantê-lo sob controle", completou o cartola, em entrevista da qual participou a Rádio Jovem Pan.

Segundo o site Tazio, o homem citado por Briatore seria, na verdade, Marc, inglês que apoiava Nelsinho desde a época da F-3 e era uma espécie de "pai britânico" do piloto. A assessoria de Nelsinho Piquet ainda não se pronunciou sobre as declarações de Briatore.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Abra a boca!